Blog

M-Commerce: aparelhos mobile geram aumento nas vendas online

O e-commerce terá mais um ano de crescimento no Brasil. Em 2018 ocorreu o crescimento de 12%, já para 2019, segundo o 39º Webshoppers, a expectativa é de que o comércio eletrônico salte para 15%, faturando até R$ 61,2 bilhões.

Na última segunda-feira (25), a Ebit/Nielsen divulgou um relatório onde ressaltam que as vendas por celulares foram parte essencial para o resultado positivo em 2018 e fonte positiva para este ano.

Em 2019, 42,8% das vendas foram finalizadas em dispositivo móveis, um recorde desde que a empresa começou a levantar os dados.

Esse número crescente se deve ao fato de que cada vez mais a população está utilizando aparelhos mobile. Enquanto o crescimento do e-commerce foi de 12%, as transações mobile tiveram um salto de 41%, e essa tendência deve se manter em 2019.

Com esse aumento, o comércio eletrônico irá entrar em um novo estágio que as empresas estão denominando como “Rota do E-commerce”. 4,3% do varejo nacional são movimentados por compras online.

De acordo com Ana Szasz, líder de unidade de negócio de e-commerce no Brasil, a maior parte dos países onde existem e-commerce desenvolvido, há uma rota. Começa pelo entretenimento, depois vai para turismo e serviços. Então entra em bens duráveis. No ano de 2018 ocorreu um aumento de vendas de bens não-duráveis. Estimasse que o próximo passo deva ser a entrada de alimentos não perecíveis.  

Em todos os levantamentos – seja no geral ou no recorte por dispositivos móveis -, perfumaria e cosméticos foi a categoria com maior volume de pedidos, 16,4% do total. Logo em seguida, vêm informática e alimentos e bebidas.

Escrever um comentário