Blog

Como definir a precificação de produtos do e-commerce

Para abrir um e-commerce existem várias etapas significativas, porém um dos momentos mais importante do negócio é o desenvolvimento da precificação e a escolha do mix de produtos.

A formação de preço depende de vários fatores, como público-alvo, oferta de valor da marca, planejamento estratégico da empresa, posicionamento, preço da concorrência, margem de lucro, etc.

Essa preocupação não é apenas de novas lojas virtuais, manter a estratégia de precificação de produtos equilibrada é um dos componentes imprescindíveis para a sustentabilidade do negócio, para manter seus itens competitivos e atraentes para os consumidores.

Atenção e cuidado ao definir os preços

Essa atenção especial se dá por dois motivos principais: a necessidade de cobrir gastos diários e fidelizar a clientela com valores competitivos.

O preço é um dos fatores que influenciam na hora da compra e qualquer preço julgado diferente, pode assustar o cliente e facilmente ele sai da sua loja virtual.

Para evitar perdas de potenciais clientes, é importante manter uma estratégia bem planejada para atrair e manter o consumidor.  Desta forma, a loja virtual pode entregar resultados satisfatórios sem correr o risco de entrar em dívidas ou baixar a qualidade do serviço.

Como precificar meu produto?

A grande dúvida da maioria dos empresários é como definir o preço dos produtos sem perder a lucratividade e a competitividade.  Confira essas dicas que vão tornar essa tarefa mais fácil.

 1- Saiba qual é o custo unitário

Para o comercio varejista, é natural a compra de grandes volumes de seus fornecedores. Depois esses produtos são vendidos em unidade para o cliente final. Para calcular o preço ideal, é preciso começar pelo custo unitário do produto, isto é, quanto você pagou pela unidade.

Divida o valor pago pelo número de itens que vieram no pacote. Por exemplo: Um lote com 100 camisetas custa 2,0 mil reais, logo, dividindo o custo por unidade, você pagou 20 reais em cada camiseta. Esse item é bem básico, mas fundamental para todos os outros passos!

2- Calcule as despesas fixas do empreendimento

Uma empresa só consegue prosperar quando mantem todas as suas contas em dia. Calcular as despesas fixas é uma das condições básicas para entender o se existe recursos suficientes para manter o fluxo de caixa, realizar investimentos e obter a margem mínima de lucro.

Por isso, na hora de precificar os produtos no e-commerce, é de extrema importância manter o equilíbrio, pois, se o valor do produto for muito baixo, pode comprometer o caixa da empresa em longo prazo.

3- Atenção ao preço da concorrência

Nos últimos anos, o e-commerce tem crescido no Brasil devido a fatores como maior acesso à internet e disseminação dos dispositivos móveis inteligentes. 

Por conta desse crescimento, as pessoas têm muitas opções, com maior facilidade, para comparar os preços. E para manter seu negócio competitivo, é essencial entender o quais os valores os concorrentes estão praticando.

Se o preço dos seus produtos for muito maior, é provável que o consumidor vá atrás de outros sites, porém, se o valor estiver muito abaixo, o cliente pode desconfiar e entender que sua mercadoria não possui qualidade.

Isso não quer dizer que você precisa prejudicar seu negócio para derrubar a concorrência, mas sim, manter um equilíbrio para não ser injusto com o cliente e lucrar.

4- Estipule uma margem de lucro

É importante ter estipulado, desde o início, a margem de lucro desejada e usar essa informação para conseguir o preço do produto.

É importante manter os pés no chão e pensar em uma margem de lucro possível, principalmente no início de seu negócio. Quanto maior sua margem de lucro, mais caro o produto irá ficar e pode ser que fuja da realidade de seu cliente. Esteja atento a esse quesito!

5- Considere o poder aquisitivo de seu público-alvo

Saber qual é seu tipo de público-alvo não é importante apenas para a precificação dos produtos, mas também para fazer a sua estratégia de marketing.

Para saber quem é o público-alvo de sua empresa, faça uma breve pesquisa, converse com pessoas ao seu redor e crie segmentos.

Se seu consumidor possuir o poder aquisitivo menor, é importante o valor de seu produto não ser muito alto, porém isso não quer dizer que o preço precisa ser abusivo caso seu público-alvo seja considerado classe A.

Mais uma vez, é importante lembrar, que é preciso manter o equilíbrio.

Essas são apenas algumas das inúmeras dicas para definir o valor dos produtos de seu e-commerce. Utilize essas estratégias para atrair seus clientes e boa sorte nas vendas.

Precisando de ajuda para montar seu e-commerce, fale com nossa equipe de especialistas!

Escrever um comentário