Dicas e sacadas para entrar em um dos poucos segmentos que crescerá acima da média em 2015

Dicas e sacadas para entrar em um dos poucos segmentos que crescerá acima da média em 2015

Como o pequeno empresário pode abrir uma loja virtual

Neste artigo, dicas e sacadas para entrar em um dos poucos segmentos que crescerá acima da média em 2015.

No atual cenário econômico do Brasil, em meio a crises e instabilidades, o eCommerce é o único segmento com previsão de crescimento acima de 20% em 2015.

Então, se você pensa em se tornar um empreendedor no mundo digital, abrir uma loja virtual é uma ótima opção. A previsão é que o eCommerce termine o ano de 2015 com um faturamento de R$ 43 bilhões, 20% maior que em 2014.

Outro dado importante é o crescimento de 17% do número de pedidos registrado em 2014 totalizando 103,4 milhões de encomendas de bens de consumo via internet. Em 2015 espera-se que o número de encomendas seja 19% maior, chegando a 122,9 milhões.

No Brasil temos 61,6 milhões de pessoas que já fizeram alguma compra online. Destes, 51,5 milhões fizeram pelo menos uma compra em 2014 e as demais (10,1 milhões) não compraram pela Internet no último ano, chegando a uma média de duas compras por consumidor no decorrer do ano.

Categorias mais vendidas

A liderança de Moda e Acessórios entre as categorias mais vendidas permanece por mais um ano, seguido por cosméticos e perfumaria, cuidados pessoais, saúde, eletrodomésticos, telefonia e celulares, livros, informática, casa e decoração, eletrônicos, esporte e lazer, brinquedos e games.

Por onde começar?

A resposta é, procure um nicho de mercado e não tente concorrer com os grandes do comércio eletrônico. A grande sacada está em conquistar uma fatia do mercado vendendo algo diferenciado, ai vale a criatividade e muita pesquisa.

Mas esteja preparado, se você pensa em abrir uma loja virtual querendo “ganhar dinheiro sem trabalhar” esqueça que isso não vai acontecer! Acredite em mim!

Para que a loja virtual traga resultados, é necessário muita dedicação, profissionalismo e investimento, que hoje está muito mais acessível.

O que eu preciso ter?

É interessante constituir empresa legalmente e obter um número de CNPJ, isso contribui na credibilidade do negócio, e também vai facilitar realização das transações financeiras. Começar como MEI (Micro Empreendedor Individual) é uma ótima opção.

A criação do nome e da identidade visual da loja é muito importante, pois isso vai interferir diretamente em como será encontrado na internet. No processo de criação do nome, pesquise no Registro.BR (registro.br) se o mesmo está disponível para registro do domínio.

Definido o segmento ou nicho de mercado, pense e se programe em como fará as fotografias para expor os produtos na loja virtual, na sua vitrine, imagens com qualidade e riqueza nos detalhes fazem muita diferença, uma sacada que funciona muito bem, é gravar vídeos de demonstração.

Se vai trabalhar com produtos físicos, se planeje para organizar o estoque e a logística de entrega, que deve ser a mais rápida possível, lembre-se que o cliente cria uma expectativa e ansiedade para receber o produto.

Qual plataforma utilizar

Nesses meus 5 anos de caminha pelo mundo do comércio eletrônico, tive a oportunidade de conhecer, testar e aplicar projetos em diferentes plataformas. O que posso dizer é que o mercado de plataformas está evoluindo e olhando para os pequenos empreendedores.

Hoje, na minha opinião, a escolha da plataforma deve ser orientada por um profissional com experiência e que conheça ou tenha capacidade de avaliar os recursos, vantagens e limitações do sistema.

A forma de comercialização mais comum da plataforma é na modalidade Saas (Software as a servisse), ou seja, software como serviço. Nesse modelo o fornecedor da plataforma se responsabiliza por toda a estrutura necessária para disponibilização do sistema (servidores, conectividade, estabilidade, hospedagem, integrações e cuidados com a segurança. O cliente utiliza o software via internet e geralmente paga um valor mensal pelo serviço oferecido. O Saas viabiliza o investimento inicial para o pequeno empreendedor e proporciona escalabilidade para o negócio, o que é o mais importante.

Segurança

A maioria das plataformas contam com protocolos de segurança para proteger o sistema contra tentativas de invasão, roubo de dados, etc. Mas, o lojista terá que estudar a melhor forma de se proteger e proteger seus clientes contra fraudes, que com o aumento nas vendas é certeza que ocorrerá tentativas de fraudar alguma compra.

Existem empresas no mercado como a ClearSale ou FControl que oferecem o serviço de antifraude ou então os intermediadores de pagamento, Pagseguro, Bcash, PayPal, entre outros.

Marketing

Loja virtual funcionando, tudo testado e organizado, agora é a hora de contar para o público-alvo que você existe e tem os melhores produtos e atendimento e rapidez na entrega.

Para isso você pode criar um blog relacionado ao seu segmento com conteúdo relevante e de qualidade, pode criar campanhas no Facebook ADS, no Google Adwords, pode trabalhar com e-mail marketing, mas nunca faça SPAM!! Procure estimular o público, seja com descontos na primeira compra ou entregando algum brinde, a cadastrar o e-mail na loja.

Agora, outra sacada muito importante, o objetivo de todas dessas ações e esforço, obviamente é gerar vendas e consolidar uma marca, mas antes da venda acontecer, você precisa criar relacionamento com essas pessoas, tem que se mostrar útil de alguma forma ou resolver o problema daquela pessoa ou grupo de pessoas.

Se tornar um empreendedor é uma ótima experiência de vida, e para que tudo dê certo, você precisar fazer bem feito não importa o momento ou dificuldades que encontrar na caminhada.

Obrigado. Saúde e sucesso sempre!


Denis Zinetti
Empreendedor
Sócio fundador da Valore Marketing
Produtor no blog Denis Zinetti Business Marketing
facebook.com/deniszinetti

0 Comentários

Deixe um comentário

CAPTCHA security code

Categorias
Youtube

Canal do Youtube.

© 2015 Valore Marketing e Tecnologia. Todos os direitos reservados.